sábado, 13 de junho de 2009




O jogo




É impossível se manter centrada e calma quando parece que uma tempestade está prestes a cair sob nossas cabeças... Duvidar, já não duvido de absolutamente nada, mas, há de sempre existir um mas, jamais serei capaz de entender o que acontece na vidas de algumas pessoas que teimam em nos dizer que gostam, que se encontram pelo simples fato de nós seres aparentemente pacientes e dotados de um emocional elevado existirmos e mesmo assim, nos tornamos inertes e incapazes de mudar o destino de alguém....
Seria um gostar momentâneo que nos dá a falsa ilusão de preenchimento, que muitas vezes esconde a carência real que a outra pessoa sente? Passa-se muitas horas , rindo, chorando, trocando experiências e pronto quando se vê já é hora de dormir e o organismo conseguiu pôr pra fora um pouco do que não nos fazia bem!!!
Envolvidos num jogo, onde nem sempre quem merece ganha o prêmio ultra especial, vai se caminhando, lutando até o limites, até que nossas forças se esgotam e nos vemos vencidos. O grande Rei tenta em vão dar uma explicação razoável sobre a lógica do jogo, não há o que fazer, nada é eterno e o dançar das peças neste tabuleiro acabou... Se fez o vencedor e NÃO SOU EU, basta saber como vou me levantar?

Roberta Seoane e Silva em 13/06/09 as 00:50 min

Um comentário:

Roberta disse...

Pensei várias x antes de postar esse texto!!!!
"A VIDA É UM JOGO PERIGOSO, KEM NÃO TIVER HABILIDADE SUFICIENTE CAI MSM"